terça-feira, maio 29, 2012

DESGOSTO

Surpreende-me a forma como as pessoas conseguem ser más, deliberadamente más, mesquinhas, mentirosas... ontem fiquei muito desgostosa com algo que uma amiga me contou. Nunca me passou pela cabeça que alguém que me fez tanto mal e contra quem nunca mexi uma palha, andasse por aí a falar mal de mim. E não é o falar mal que me incomoda, a sério que não é, é o facto de pegar na minha doença e na do meu pai e mentir com isso, dizendo que eu faltava ao trabalho, que não cumpria as minhas obrigações... mais do que qualquer outra coisa, foi um desgosto. E tantos anos depois ainda me vieram as lágrimas aos olhos.

sexta-feira, maio 18, 2012

Crescimento

O meu filho está a crescer... tanto que às vezes me dói. Ontem, no nosso serão a dois, houve um pequeno desaguisado entre nós. Ele a fazer os trabalhos a despachar, eu a repreendê-lo e a fazê-lo repetir tudo o que estava mal. Eu falava-lhe da cozinha e ele, respondia do quarto dizendo que não ia repetir os trabalhos e isto, e  aquilo. Até que ele se sai com esta «quando eu puder falar e explicar-te as coisas sem me estares sempre a interromper, avisa.» E com esta me fiquei, consciente que nunca o deixo acabar, que a minha voz se sobrepõe sempre à dele, nas pequenas e nas grandes discussões. Tive vontade de rir. Se ele é assim e ainda não tem oito anos, espera-me uma longa batalha discursiva.
P.S. No final acabou por fazer tudo, e bem feito. Deu-me muitos beijinhos, comemos os nosso caracóis e fomos para a cama juntos, até o pai chegar.

terça-feira, maio 08, 2012

quinta-feira, maio 03, 2012

obrigada

Foi esta "princesa das estrelas" que recebi de presente que me fez, decididamente, voltar a este blogue. Ainda por cima vinda de quem veio. Obrigada.

quarta-feira, maio 02, 2012

Pingo Doce

Confesso que ontem não fui ao Pingo Doce. Mas não por qualquer motivo ideológico. Não fui porque não estive para me sujeitar a horas de fila. Não fui porque (ainda) me posso dar ao luxo de não querer estar horas na fila de uma caixa de supermercado em troca de um desconto (mesmo que esse desconto seja de 50 por cento). Mas também confesso que não percebo a onde de histeria e moralismo que vejo pela blogosfera e pelo facebook. Acho que se pode condenar a escolha do dia, acho que cada um pode achar o que bem entender, mas o que eu gostava mesmo, era que cada um pensasse no desespero em que vivem muitas famílias, asfixiadas pelas prestações mensais e que as faz encarar um desconto destes como um milagre.
E também gostava de ver estas preocupações morais em outros sectores que não o dos hipermercados. Alguém pensa nos pequenos editores na hora de ir a correr ao espaço da Leya ou da Porto Editora na Feira do Livro comprar 3 livros e levar 4 para casa? Alguém pensa na forma como os pequenos editores são esmagados com estas margens? E alguém pensa nas pequenas livrarias quando entra no Continente ou na Fnac para comprar um livro? E será que alguém pensa nos autores quando copia o CD do amigo porque está com pouco dinheiro para comprar o dito CD?
Pois....

terça-feira, maio 01, 2012

Regresso

A decisão de terminar este blogue foi pensada. De repente, quase sete anos depois de ter ficado doente, achei que já não se justificava andar pela blogosfera. Já pouco ou nada tinha a dizer; não escrevia com a frequência com que devia, deixava passar muita coisa, não tinha tempo... e comecei a ficar com aquela estranha sensação de que me expunha sem necessidade. E assim andei, alguns meses. Mas a verdade é que dou por mim, perante certas situações, a pensar "isto era muito giro para pôr no meu blogue"...
Depois pensei que este blogue, com este nome já não fazia sentido. E criei um novo blogue, mais terra-a-terra.
Mas não deu resultado. Escrevi dois ou três posts e nunca mais lá voltei, apesar de continuar a ter vontade de escrever. Sobre a minha vida, sobre as conquistas do meu filho, sobre as minhas angústias, sobre os meus medos, sobre a dor dos que me rodeiam, sobre as injustiças que vejo, sobre os falsos moralismos, sobre os sonhos, sobre a esperança... e por isso estou aqui. Não sei se para escrever todos os dias ou uma vez por mês; mas voltei. e sabe bem.
P.S. Acabei de apagar o outro blogue.