quarta-feira, julho 24, 2013

E querem ver que vou acabar nos AA?

Quando engravidei do Henrique não bebia álcool. Foi numa outra vida, aquela em que tinha estômago. Depois vi a luz e comecei a beber, para gáudio do senhor meu marido que deixou de estar condicionado às meias garrafas de vinho de cada vez que íamos a um restaurante.
E isto para dizer que me apetece imenso um vinho branco e um Gin. Tónico... Mas tanto, que chego a desejar que o meu marido se engasgue de cada vez que o vejo beber algo que me apetece.

domingo, julho 21, 2013

Crónica dos dias que passam

A Alice está quase a fazer dois meses. Ainda não há rotinas muito definidas, mas as coisas vão-se compondo. Já reage mais à nossa voz, já nos segue com o olhar, já faz intervalos maiores entre refeições. Está um pequeno amor. Continua a bolsar que se farta, o que ainda me assusta um bocadinho por mais que diga que já estou habituada.
Já pesa 3,900 e mede 55cm. Vou ter de rever as gavetas da reocupa porque já temos algumas peças que não lhe servem!!!!
Eu já não me sinto tão sem rede, tão angustiada. Olho para ela com mais serenidade, mais paz.
O irmão continua apaixonado por ela mas sempre a enviar-me sinais. Está mais respondão, malcriado mesmo. Um desafio...
Para a semana vamos estar os 4, em familia, que é coisa que sinto falta. O estado da política nacional não tem ajudado nada. O pai sempre ausente e cheio de trabalho... Irrita-me a forma como somos afectados por esta trapalhada. Espero que hoje se resolva, pelo menos parte.

domingo, julho 14, 2013

Desabafos

Têm sido semanas complicadas, um turbilhão de emoções. Às vezes parece-me que não consigo respirar, quanto mais dar conta do recado de criar duas crianças, uma delas recém-nascida, e de tocar uma empresa para a frente.
Do que me lembro o pós parto do Henrique foi muito mais tranquilo... A todos os níveis.
Desta vez parece que estou sempre em falência... Sempre s correr atrás das coisas...
O sentimento que mais me acompanha nestes dias é a angústia. Não estar onde é suposto, não fazer o que é normal, não sentir...
Vai passar... Tento mentalizar-me que vai passar.