quarta-feira, outubro 08, 2008

derrota

Torna-se muito difícil levar bem a vida nestas condições... eu bem sei que é ele que está doente, que é ele que sofre, que é ele que voltou a ter uma septicémia, que é ele que corre risco de vida, que é ele que está ventilado, que é ele que está naquela cama adormecido, sedado, como que em coma. Eu bem sei disso. Maseu já não aguento mais. Não aguento vê-lo assim, sofro se não vou ao hospital, não tenho vontade de rir, não suporto ver a tristeza em que vive a minha mãe, não suporto este meu desejo de que ele se vá e deixe de sofrer. Não consigo parar de pensar que sou má pessoa por desejar que chegue o fim, que ele tenha um pouco de paz e deixe de viver nestas condições desumanas... dou-me por vencida.

3 comentários:

KITTY disse...

Não te culpes por pensar assim.. é perfeitamente normal! Nós não queremos ver as pessoas de quem gostamos a sofrer.. Desejo-te muita força... Se precisares falar posso dar-te o meu msn ou o mail..

*BJS*

gata disse...

tu não és má pessoa, tu não és má pessoa, tu não és má pessoa. quantas vezes é preciso repetir para acreditares nisto?
minha querida, sei que não podemos fazer grande coisa para te animar mas o que for preciso diz. ainda não esqueci a promessa do almoço. se te der jeito na próxima semana, prometo levar-te umas das minhas gargalhadas. beijos

3Picuinhas disse...

Amar também saber quando se deve deixar o outro partir. É o que sentes neste momento, é oq ue sentimos todos quando vemos alguém que amamos muito a partir lenta e dolorosamente.