domingo, junho 13, 2010

Xi pá, para o ano há mais

Ontem o meu filho fez seis anos. Tínhamos tudo preparado para um grande festarola na rua, no Parque Infantil do Parque Eduardo VII. autorização pedida à Câmara Municipal de Lisboa que (ao contrário do que aconteceu no ano passado) veio a tempo e horas, rissóis, croquetes, sandocha... tudo como manda o figurino. Na sexta-feira fiquei muito assustada com o tempo e comecei a ver a minha vidinha a andar para trás. Toca de ir a todos os sites de metereologia. Melhoria de tempo para sábado. Ufa! Estávamos safos! Mas qual não foi o meu espanto quando acordei ontem e vi que o tempo estava uma trampa, e das grandes. A qualquer minuto ameaçava chover. Caraças para o São Pedro. Logo este ano que, como não pagávamos a festa, tínhamos cerca de 20 miúdos confirmados...
Fomos almoçar de coração nas mãos e a pensar que teríamos de enfiar 20 miúdos, mais adultos, na nossa casinha... e assim foi. Depois de muito penar à procura dos telefones de todas as mães para avisar da alteração de planos, a campainha começou a tocar por volta das 16h. E foi a rebaldaria total até cerca das 19h. Mas foi giro, muito giro. Acabou por haver dois turnos de convidados: os índios lá da escola e, mais tarde, os amigos crescidos que têm filhotes que ainda fazem a sesta.
E foi assim que tive a oportunidade de conhecer o Pedro, filho da minha amiga Mena (e que vergonhosamente ainda não tinha visitado....), tive oportunidade de estar com o Sérgio e seu clã, com a Madalena... acabou por correr tudo muito bem. Muito bem mesmo. Nem faltaram sardinhas assadas, porque uns vizinhos aqui da rua decidiram montar um arraial à porta do prédio e eu, com a minha lara natural, apareci lá com duas garrafas de vinho para trocar por sardinhas. Estavam boas, deliciosas... E no fim da noite, já quese de gatas, deitadinha no sofá a rever o Argentina/Nigéria, ainda houve tempo para o melhor: a minha prenda de casamento. Depois das belíssimas rosas amarelas e do manjerico, houve ainda uma noite numa Pousada de Portugal... sem filho:)
Como diz um amiguinho do meu filho "estou partidinha na flôr da vida". Só para o ano é que há mais.

2 comentários:

Sofia disse...

Ás vezes as alterações aos planos iniciais correm bem melhor do que se esperava. Parabéns e felicidades a todos!

Helena Barreta disse...

Muitos parabéns e que sejam sempre muito felizes.

Também era adepta da festa de anos do meu filho ao ar livre, em jardins e parques desportivos,fizê-mo-las durante 8 anos e em Abril, apanhei desses sustos e de mudanças de planos à última hora. O pior mesmo é que já havia "equipas" de futebol feitas, equipadas a rigor e que não podiam adiar o jogo. No fim da festa era eu a explicar a cada pai o porquê do filho estar encharcado até aos ossos.

Boa estadia e uma óptima noite para o casal.

Beijinhos