quinta-feira, março 29, 2007

56

Ontem comemorámos o ano 56. Fizeste 56 anos. Nunca os tinhas passado numa cama de hospital. E eu pensei que tu nem sequer passarias por eles. Não sei se o termo comemorar é o mais indicado no teu caso.
Claro que estou feliz por estares vivo. Mas este ano não devia ser comemorado. Devia antes ser ignorado. O ano em que tanto sofreste, em que foste tão mutilado... é bom que ainda cá estejas, entende-me. Eu não te desejo a morte. Pelo menos, não agora. Já ta desejei. E não há muito tempo, acredita-me.
Agora conforta-me saber que lutas, que queres viver, mesmo que não seja por muito tempo.
De qualquer forma, continuo a achar que a entrada nos teus 56 não merece comemorações.

3 comentários:

Isabel disse...

Minha querida, fiquei muito contente por ter descoberto o teu blogue e acredita que és uma verdadeira princesa das estrelas!
é bom de qualquer forma festejar os anos com o teu pai desde que lhe possas agarrar na mão e dizeres-lhe que o amas. Este mês é o do aniversário da minha mãe, mas tanto ela como o meu pai foram levados pelo cancro no ano passado. Acredita, que me custa muito não poder olhar-lhes nos olhos e abraçá-los. A dor ainda é tão insuportável que Esse Tempo, que tudo cura, ainda não começou a fazer efeito. Ainda bem que estás tu bem, com os teus gajos, que tanto te amam, e com a tua força que tanto admiro. a idade também ajuda a manter essa esperança tão activa, firme e com essa vontade de abraçar o mundo. há um dos teus posts que admirei muito em que falas do medo que passa a existir nas nossas vidas e muda tudo daí para a frente. acho que é apenas isso que nos diferencia dos outros comuns mortais. quem já vivenciou experiências quase de morte, e eu estive tb muito doente, passa a ter um medo quase permanente. A ti esse medo faz-te andar para a frente, a mim paraliza-me a maior parte do tempo.
talvez fosse bom trocarmos algumas palavras.
bjosmil
sweety

Mia disse...

Parabéns ao Pai! :) Beijo para ti! :*

nana disse...

.....

FORÇA.