segunda-feira, dezembro 13, 2010

O tempo voa

Já só faltam 11 dias para o Natal. Lembrou-mo o meu filho hoje de manhã enquanto olhava para o calendário do Advento. E eu não consegui evitar um olhar de tristeza. Caramba, ainda me falta tanta coisa. Caramba, desta vez não me sinto particularmente feliz ou bem disposta. E eu costumo ficar tão contente no Natal... gosto das cores, da azáfama das prendas, dos embrulhos, dos fritos, de pensar a ementa da ceia de Natal, de escolher prendas, de passear na baixa. Este ano... este ano não fiz nada disso. Talvez o facto de ter tido uma infecção respiratória como há muito não me lembrava de ter tenha ajudado. Fiquei quase uma semana de cama e mesmo depois de já estar a trabalhar quase que não conseguia andar mais de 5 minutos sem começar a arfar como o Darth Vader.
Hoje já me sinto melhor, mas continuo sem a luzinha de Natal acesa em mim.
E tenho muitas saudades do meu pai. Muitas mesmo.
E queria resolver os problemas dos que me rodeiam e não consigo.
E queria ter tempo e disposição, e vontade para organizar jantares de amigos lá em casa. Mas não tenho... E já só tenho 11 dias para mudar esta porra em mim.

6 comentários:

Sandra disse...

Ainda vai a tempo. Vai ver que com a proximidade da data, desde que acabe junta dos que mais ama, a luzinha ténue e fraca dará lugar a um verdadeiro holofote de alegria e amor.

rosaamarela disse...

A minha filha é "grande" e não compreende que não me apeteça o Natal, já tive Natais mt solitários, sózinha com a minha mãe, devido à profissão do meu pai, já tive Natais em que as crianças e jovens triplicavam os adultos.

TB tenho mts saudades dos meus pais.

Mas com uma criança em casa vai ver que com o aproximar as coisas vão mudar.

BOAS FESTAS!
FELIZ NATAL e UM BOM ANO

Daisy disse...

Não estás sózinha, eu sinto-me na mesma, são os problemas de saúde, as saudades do meu pai, a falta de vontade...Mas temos que sorrir e tentar viver a quadra da melhor forma possivel. Um beijinho de ânimo e já agora, Boas Festas :)

gata disse...

amiga, também estou pouco assim e a minha infecção respiratória foi no ano passado (precisamente por esta altura, quinze dias em casa, até faltei às festas das escolas, imagina), mas este ano, sem doenças, parece que isto está mais difícil, não tenho tido tempo para nada, ainda me faltam milhares de prendas e eu, que sou fanática pelo natal, ainda não entrei no espírito, confesso... estou a contar que na quarta-feira, quando aterrar na minha "casa", que é como quem diz, com a família, no alentejo, tudo isto mude. beijos grandes, grandes e muita força!

Helena Barreta disse...

Comemoramos o Natal em homenagem ao meu pai, que o que mais adorava era ver a família reunida, mas a vontade é pouca. O meu pai morreu no dia 21.Dezembro.1992. As saudades são muitas, mas as recordações dele fazem-nos valorizar os afectos, a família toda reunida e sermos agradecidos pelo tanto que temos.

Tenha um Natal feliz.

Um beijinho

MCosta disse...

E as saudades das pessoas tão especiais que não param de crescer...
Um beijinho muito grande e um abraço muito forte.